Prog.Tabajara em Revista com os músicos Paulo Ró e Gilson Casinha Branca.
Gravação(imagens de celular da equipe da rádio Tabajara do dia 13.06.2017) do Programa Tabajara Revista com apresentação do jornalista Jamarri Nogueira entrevistando com exclusividade o cantor e compositor da mpb Gilson autor e cantor da canção "Casinha Branca", entre vários outros sucessos nacionais que estava de visita a capital paraibana e a participação especial do cantor e compositor paraibano Paulo Ró(do Jaguaribe Carne). Ambos falaram de suas músicas autorais, discos lançados, agenda de shows e também fizeram ao vivo uma apresentação de seus sucessos autorais. Nos estúdios da Rádio Tabajara FM/AM 105.5, estavam presentes o poeta cantador Bira Delgado, o irmão do cantor Gilson, e o Adalberto FerrariPb da web rádio www.recordarfazbem.com que acompanhavam o cantor e compositor Gilson Casinha Branca . copiado do link: https://www.facebook.com/RadioTabajaraPB/videos/1558606637507361/ Sobre GILSON: GILSON, cantor e compositor, nascido em Macaú-RN. Aos 11 anos tem início sua trajetória na música. Como cantor e músico profissional surgiu em 1978 e o reconhecimento pelo grande público ocorreu a partir de 1979, através de seu primeiro sucesso. "Casinha Branca", que fez parte da trilha sonora da novela Marrom Glacê, ficou quase um ano nas paradas de sucesso e foi a música de maior execução nas rádios de todo o país, com regravações no Brasil e no exterior, vendagem de mais de 500 mil cópias - disco de Ouro e Platina. Teve ainda várias outras obras constando nas trilhas de novelas: Cabocla ("Andorinha"), Olhai os Lírios do Campo ("Chuva"), Plumas e Paetês ("A Mesma Porta"), Ti ti ti ("Não Diga Nada"), Brilhante ("Old Photografe"), versão de “Casinha Branca” em Inglês, por Jim Capaldi. Sobre PAULO RÓ Paulo Roberto do Nascimento (João Pessoa, 11 de março de 1958) é um cantor, compositor, percussionista e poeta brasileiro. Criado em Jaguaribe, bairro do centro de João Pessoa, Paulo teve seu primeiro contato com a música ainda criança, ouvindo os grupos de música folclórica que se apresentavam no bairro, freiras que tocavam violão na creche onde estudava ou seu irmão mais velho escutando discos de música clássica. [1] Na década de 70, seu irmão mais velho, Pedro Osmar, começou a se envolver com o meio musical da cidade, participando de festivais e tocando com vários grupos. O primeiro professor de violão dos dois irmãos foi Vital Farias. [2] Em 1974, cria junto com o irmão Pedro o Grupo Jaguaribe Carne de Estudos, autodenominado um grupo de "guerrilha cultural", a partir do qual começam a desenvolver suas ideias musicais e políticas. Tendo passado por inúmeros formatos e com uma estética sempre mutável, o grupo, centralizado nos dois irmãos, permanece em atividade até hoje. [3] [4] Paralelamente ao Jaguaribe Carne, Paulo Ró possui uma carreira solo fortemente inspirada pela música folclórica paraibana, citando diretamente ritmos como a ciranda, coco de roda ou caboclinhos. No início da década de 90 participou, juntamente a Fernando Pintassilgo, Alice Lumi e Milton Dornellas, do grupo Grupo Etnia, que também pesquisava músicas folclóricas andinas e celtas.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!