I can live with it(Waldir Dinoá) - Waldir Dinoá
Música e letra Waldir Dinoá, enviada ainda em fase demo para Adalberto Ferrari da web rádio www.recordarfazbem.com que vem divulgando na programação. O baixista Waldir Dinoá nasceu no dia 09 de junho de 1961, em João Pessoa, mas sua família mudou-se para Pernambuco antes que completasse um ano de idade. Aos sete, nova mudança para João Pessoa. Nessa época, fins dos anos 60, o gosto pela música já era notável. Gostava de Roberto Carlos, Renato e Seus Blue Caps e Os Incríveis. Passava boa parte do tempo escutando seus ídolos e desenhando guitarras nos cadernos da escola. O interesse pela música duplicou depois que passou a escutar os Monkees e os Beatles. Pouco tempo depois ganhou o primeiro violão, que ficou encostado num canto do armário por não saber como tocá-lo. Foi com a paixão pelas bandas de heavy metal do início dos anos 70 (Zeppelin, Sabbath, Purple, Sweet, Uriah Heep e Nazareth) que deciciu aprender a tocar o violão. Quando conheceu a americana Suzi Quatro, em 1974, se apaixonou pelo baixo, o instrumento que a loira empunhava com estilo e sex appeal. Pouco tempo depois conheceu o disco Caress of Steel, do Rush. Foi paixão fulminante! “A primeira banda com quem toquei se chamava Banda Shock, de João Pessoa. Foi quando peguei numa guitarra pela primeira vez. Como a banda já tinha um baixista, tive que me contentar em ser o guitarrista base. Tocávamos muito Kiss, Bad Company, Zeppelin, e várias outras grandes bandas da época.” Nos anos 80, Dinoá integrou a banda Limousine 58, grupo de rock que se inspirou inicialmente no som dançante de bandas como a Blitz e que era liderada por três vocalistas (Júlio Charles, Robério Jacinto e Ricardo Fabião). O Limousine fez um estrondoso sucesso local, tendo gravado um LP (Marcou Geral) cuja faixa “Mistério“, escrita por Fabião, não saía das rádios. Na histórica apresentação de lançamento do disco, a banda lotou a imensa praça do Espaço Cultural, em João Pessoa. Calcula-se que a multidão chegou a quase quinze mil pessoas! No intervalo do show do Limousine, Dinoá cantou três músicas, entre elas, “Love Ain’t No Stranger”, do Whitesnake. O público foi ao delírio. Nos anos 90, Dinoá aceitou o convite do baterista Eduardo Montenegro e, juntos, montaram a banda Rush Cover. O sucesso que a banda fez nas suas apresentações no Teatro do Parque, em Recife pode ser constatado até hoje entre o público do cenário roqueiro local. A banda ganhou o prêmio Talento Jovem, promoção de um tablóide local. Outro grupo de sucesso no qual Dinoá tocou foi o cover dos Beatles, Molho Inglês, de João Pessoa. Dinoá tocou com a banda liderada pelo jornalista Abelardo Jurema até 1997. Pouco depois, mudou-se para Mendoza, na Argentina, onde morou por cinco anos. Na Argentina, além de continuar a fazer cover dos Beatles e de rock dos anos 50 (bandas Blackbird, Apple e Mr. Postman), pôde finalmente encontrar um grupo de músicos com quem tocar material próprio: os Dirty Fingers. Com eles, Dinoá compôs várias canções, chegando a colocar uma delas na rádio: a música “Heaven Won’t Wait“. “Foi a primeira música que escrevi quando cheguei na Argentina. Gosto muito dela, por isso pretendo regravá-la aqui no Brasil, assim que encontrar uma banda onde possa voltar a tocar minhas próprias músicas.” De maio de 2006 a janeiro de 2008, Dinoá participou da Rec Beatles, de Recife. Com esta banda, o músico participou do Concurso Anual de Bandas-Beatle no Cavern Club de Buenos Aires, Argentina. Na oportunidade, o grupo conquistou o título de terceiro melhor cover dos Beatles da América Latina em 2007. Estava morando em Olinda (PE) e trabalhando como arquiteto do Tribunal de Contas de Pernambuco, Dinoá toca com a RadioBeat, banda cover dos Beatles que faz grande sucesso nos palcos do grande Recife e outras capítais. De volta a João Pessoa, esta agora trabalhando no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. Waldir Dinoá vem atualmente fazendo um novo projeto musical tocando a fase solo do Paul McCartney, fase dos Beatles no Cavern Club e claro não deixando de relembrar os solos de John Lennon, George Harrison e Ringo Starr. Ele está nos últimos meses concluindo um cd duplo a ser lançado oficialmente em breve, com músicas autorais, entre outras novidades. O título deste cd duplo será “CONSTANT MOTION” (Movimento Constante). Segundo o próprio músico Waldir Dinoá comentou: “Fechei com esse título desde que comecei a sonhar com esse CD”. E conclui dizendo: “O CD vai ser o resultado claro da soma de todos os sons que me formaram como músico. E o título passa essa ideia de que eu não quero me prender a um estilo, um rótulo. Tem todas essas conotações. Contatos shows: https://www.facebook.com/waldir.dinoa
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!